02/05/2010

Áquario de São Paulo



Contagem regressiva, horas que não passavam;
O Felipe não se aguentava de ansiedade;
Finalmente, chegou o esperado;
Chegamos ao Aquário de São Paulo.

A entrada é um labirinto, a claridade parece a luz de velas;
Tinha peixe de todas as formas, cores, variedades e raridades;
O Elo dos Dinossauros era de assustar, parecia real;
Mas a evolução do homem, foi o que mais me impressionou.

O Felipe, se decepcionou  por não ter tubarão;
Expliquei a ele, que o tamanho do áquario, não o caberia;
Ora o tubarão ora as quantidades de peixes;
Ele se conformou, com um tubarão de mentirinha.

Também teve aula de Geologia;
Aprendemos, que o tubarão quando ataca e perde as suas presas
dentro de 24 HS nasce outra. Fascinante.

Que alegria do Lobo-Marinho se alimentando, parecia que estava numa festa;
E os macaquinhos, pulava de galho-em-galho;
Sem esquecer dos tucanos e das raias que encantavam.

Valeu, estar ali, com pessoas ao qual tanto amo.
Merece Bis!!!