14/06/2011

A menina que roubava livros - Markus Zusak



Livro: A menina que roubava livros
Escrito por Markus Zusak
Ano de origem: 2010
Li com vontade 480 páginas
Editado pela editora Intrínseca


Sinopse: Quando alguém conta que a morte, sabe contar uma boa história, fica aquela dúvida, desde quando a morte sabe contar algo bom, sem ser tão assustadora.
No livro “A menina que roubava livros”, a morte conta a história de Liesel Meminger, de forma dramática, envolvente, poucas vezes cômicas e raras vezes assustadoras”.
Liesel é uma pré-adolescente que escapa da morte três vezes, pois cada vez que a morte vinha buscá-la,se compadecia da inocência e da coragem de Liesel.
Liesel tinha como codinome, "a menina que roubava livros",pois a cada livro que roubava,era tirada dela a sua própria história.Literalmente.
No decorrer da história ela conhece o verdadeiro amor (Rudy Steiner), a verdadeira amizade (Ilsa Hermann) e o amor incondicional de um pai adotivo (Hans Hubermann) e de um irmão adotivo (Max Vandenburg).
Tudo poderia ser perfeito se não fosse o medo, a fome,a guerra e principalmente a perda de sua maior preciosidade o amor pelos livros.
Era nos livros que Liesel, encontrava forças e sentido para continuar viva.


Pensamento:

O livro me fez pensar, muito na guerra que ocorreu naquela época, como foi massacraste, tantas pessoas morreram sem piedade.
Quando contei para as pessoas que o narrador da história era a "Morte”, todos torceram o nariz, pensando que se tratava de um livro de terror, coitados, o terror que é narrado e do próprio homem, quando se matam por pura ignorância, "a morte" somente vem para dar-lhes a paz.
Recomendo para todos que acredita que a morte, sabe contar como ninguém uma ótima história.
Nota: 9,0