14/05/2015


"Quando você se apaixona é uma loucura temporária.
Ela surge como um terremoto e depois se acalma.
E, quando se acalma, você tem de tomar uma decisão.
Ver se as suas raízes ficaram tão entrelaçadas a ponto de ser inconcebível se separarem.
Porque é isso que é o amor.
O amor não é a falta de fôlego.
Não é a excitação.
Não é o desejo de acasalar a cada segundo do dia.
Isso é apenas estar “apaixonado”, o que qualquer um de nós se convence que está.
Amor é aquilo que sobra...
quando a paixão se consumiu."


Trecho do filme "O Capitão Corelli"