01/05/2010

O Bom-Crioulo - Adolfo Caminha



Livro: O Bom-Crioulo
Escrito por Adolfo Caminha
Ano de origem: 1895
Li com vontade 123 páginas
Editado pela editora Ática

Este parece ser o primeiro romance de nossa literatura que fala sobre o homossexualismo, conta a história de Amaro, crioulo forte escravo fugido antes de tornar-se marinheiro, trabalhador, que apaixona-se por Aleixo,jovem grumete embarcado em Santa Catarina, que conta com os seus 17 anos na época em que se conhecem, menino lindo loiro de olhos azuis e corpo que parece esculpido por Deus sempre apresentado no transcorrer da história como um ser quase feminino, este menino faz com que Amaro sinta uma profunda atração por ele e torne-se capaz de qualquer coisa para manter este relacionamento, deste modo aluga um sótão na casa de Carolina, portuguesa já com idade avançada, amiga de Amaro. Quando este é transferido a se desencontrar e Carolina seduz Aleixo, que fica fascinado pela experiência com a mulher, pois no fundo sente nojo de se entregar a Amaro, sendo assim conhece a possibilidade de tornar-se homem ao possuir esta mulher; de tanta paixão Amaro acaba doente pois mete-se em brigas na embarcação e não respeita mais seus superiores já não é mais o mesmo de antes, ao descobrir do romance de Carolina e Aleixo acaba por matar sua paixão a facadas.

PensamentoGosto muito de literatura brasileira, este livro estava disponível no local de trabalho, peguei sem compromisso e comecei a ler.Embora aborde assuntos tão polêmicos como preconceito e racismo, tem partes engraçadas, fazendo a leitura ficar leve.
Nota: 7,0