30/08/2011

Poema dedicado para minha Flor!

Minha menina;
Não saíste do meu ventre.
Mas nasceste do meu coração.

Com o tempo;
Ocupaste o meu pensamento;
Como a beleza das flores.

É, moradia do meu ser;
Que sente sua ausência;
Quando não está presente.

Minha, mas linda Flor;
Que faz do nosso jardim;
O mais Belo dos Belos.